quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Filetes de Polvo

Estava um dia a minha mãe na peixaria de Magoito e ouviu alguém dizer que ia fazer polvo em filetes. Logo ali decidiu o que seria o almoço. Comprou um polvo bem grande, cortou-o em troços, passou por ovo e vai de fritar.
Esse foi o dia em que, pela primeira vez, a minha namorada almoçava com a minha família e, de repente, vejo-a já quase preta de sufocar, apavorada de aflicção e de vergonha, a levantar-se para deitar fora a bola dura e coriácea que teimava em não se deixar mastigar e engolir.
Eu já tinha reparado, mas eu engulo tudo.
É que a minha mãe só então percebeu que tinha de cozer primeiro o polvo. Foi uma risota e acabámos por comer uns ovos.


Ingredientes:

Polvo
Ovo
Azeite ou Óleo para fritar.
Sal e Pimenta
Sumo de Limão

Preparação:

Coza o polvo até ele estar bem tenro. Escorra e deixe esfriar.
Corte em troços de mais ou menos 10 / 12cm, abra ao meio as partes mais grossas e componha com a ajuda de 2 palitos uns filetes mais ou menos rectangulares, justapondo os troços de polvo. Tempere com pimenta branca moída.
Passe cada filete por ovo batido e frite até ganharem uma cor dourada, em lume esperto. Servem-se bem quentes,salpicados de sumo de limão e acompanhados por arroz de feijão.

Nota:
Se tiver oportunidade de comprar polvo no Norte, não hesite. O polvo melhora com a latitude: quanto mais acima, melhor. É (também) por isso que os filetes de polvo do Aleixo, ali junto à estação de Campanhã, são aqula maravilha inigualável, acompanhados por arroz, de feijão ou também de polvo.
E se gosta mesmo muito de polvo, suba um pouco mais e vá adquiri-lo à Galiza, na Ria de Vigo ou na de Padrón, o famoso Pulpo de Rias Bajas, um must!

2 comentários:

Marizé disse...

Pelo vistos tenho de ir á Galiza, pois faço parte dos que gostam mesmo muito de polvo.

Bj

LPontes disse...

Olá Marizé.
Eu sou um incondicional da Galiza e do seu Povo. Reservo sempre 2 ou 3 semanas das férias de Verão para estar em Muros, uma vila piscatória mesmo abaixo de Finisterra, com praias fabulosas, peixe de lota e ... o magnífico polvo de Padrón, cuja qualidade não é fantasia: basta ver o tradicional prato de Pulpo à Ria ou Pulpo à Feria, em que é apenas cozido em água do mar e temperado com um fio de azeite, polvilhado com pimentão em pó, semi-picante, feito com os pimentos de Padrón, maduros e secos.
Bom, mas de Aveiro para cima o polvo já mostra grandes melhoras, suponho que seja da água mais fria.